Esta peça, programada para ser levada à cena no Teatro de S. João do Porto em 1995, com encenação de  Christopher Hampton, por desavenças internas, nunca foi estreada.